Usuario :
 Clave : 
    
 
 
Latina / Número 32
 Termina en Acapulco la guerra fría entre comunicólogos yanquis y mexicanos
José Marqués de Melo 
 Acapulco figura no imaginário midiático como símbolo da paz pequeno-burguesa. Descontraídos turistas desfrutam, a cada ano, férias paradisíacas em suas praias. Sob sol abrasador e luares ao som de boleros, as classes médias ali reciclam o astral ou retemperam as energias para enfrentar as agruras de um cotidiano rotineiro. Mas a capital mexicana da indústria do lazer foi palco de uma batalha não captada na essência pelos radares da imprensa internacional. Ela eclodiu há vinte anos, nos estertores da Guerra Fria. Alongou-se em ritmo telenovelesco. E foi solucionada contingencialmente. Sem lágrimas ou happy end.
 
Diseño y desarrollo por: SPL Sistemas de Información
  Copyright 2003 Quaderns Digitals Todos los derechos reservados ISSN 1575-9393
  INHASOFT Sistemas Informáticos S.L. Joaquin Rodrigo 3 FAURA VALENCIA tel 962601337